Notícia

Mês do Coração

Maio é o mês do Coração e um momento propício para alertar, consciencializar e motivar para um estilo de vida mais saudável, prática de exercício físico e adoção de uma alimentação equilibrada. A OMS deixa ainda o alerta: “Não sabemos qual o curso da pandemia no futuro, mas sabemos que cuidar do coração agora é mais importante do que nunca.” Pequenas mudanças podem fazer grandes diferenças.

Cerca de 35 mil portugueses morrem, anualmente, por doenças cardiovasculares, sendo ainda a principal causa de morte em Portugal.

As doenças cardiovasculares estão associadas a um conjunto de fatores que se designam fatores de risco, os que não podem ser modificados (hereditariedade, o sexo e a idade) e outros, tais como sedentarismo, tabagismo, stress e obesidade, que pelo contrário, podem ser modificados com medidas de estilo de vida e prevenção.

No que se refere à alimentação, existem hábitos diários que conferem uma proteção do coração para toda a vida. A inclusão de duas sopas hortícolas por dia, saladas e legumes ao almoço e ao jantar, de 2-3 peças de fruta ao longo do dia, redução do sal e o consumo regular de peixe, são sem dúvida hábitos para colocar em prática o quanto antes.

Os peixes ricos em ómega-3, peixes mais gordos, como o salmão, atum, cavala e a sardinha, devem ser consumidos três vezes por semana, contribuem para reduzir os riscos de ataque cardíaco, pois ajudam a aumentar o colesterol HDL, o “bom colesterol” no sangue, a reduzir os níveis de triglicerídeos, ajudam a regular os batimentos do coração, melhoram a resistência dos vasos sanguíneos e previnem a formação de coágulos de sangue nas artérias coronárias.

 O consumo diário de sal por português é acima de dez gramas, quando a recomendação da Organização Mundial da Saúde é de cinco gramas diários, procure substituir o sal por ervas aromáticas. 

Segundo a Fundação Portuguesa de Cardiologia, dois em cada três portugueses são sedentários e 67% da população pratica menos de uma hora e meia de atividade física ao longo da semana. Está cientificamente provado que a atividade física reduz o risco de ataques cardíacos em mais de 30%, por isso, dedique pelo menos 30 minutos por dia ao exercício físico e ponha o coração em forma. 

A dieta mediterrânica é baseada num conjunto de tradições alimentares de países como Itália, Espanha, Grécia ou Portugal. Classificada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2010, já foi apontada, em várias ocasiões, como benéfica para a saúde e especialmente para a saúde cardiovascular.

Nutricionista Dra. Ana Pinto

Notícias

Conheça o que temos de novo para lhe contar

Gelpeixe no 6º Episódio de Ó Chef

Gelpeixe no 6º Episódio de Ó Chef

Hoje estreou o 6º episódio da webserie Ó Chef, onde o Chef Vítor Sobral e a Fátima Lopes dão asas à sua imaginação e exploram com criatividade novas receitas, com Gelpeixe.
18 Jun 2021
O Desafio Digital

O Desafio Digital

Sem saber, a Gelpeixe estava preparada para o que aí vinha! Tudo começou em 2016, com as iniciativas de Transformação Digital a surgir no mercado, como as empresas se estavam a preparar para a Revolução Industrial 4.0 e a adaptar às novas tecnologias de informação.
04 Jun 2021
Mês do Coração

Mês do Coração

Maio é o mês do Coração e um momento propício para alertar, consciencializar e motivar para um estilo de vida mais saudável, prática de exercício físico e adoção de uma alimentação equilibrada. A OMS deixa ainda o alerta: “Não sabemos qual o curso da pandemia no futuro, mas sabemos que cuidar do coração agora é mais importante do que nunca.” Pequenas mudanças podem fazer grandes diferenças.
21 Mai 2021